Páginas

Mostrando postagens com marcador Família. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Família. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 23 de junho de 2020

Ensino Religioso: Atividade sobre Família

Olá professores de Ensino Religioso,
Vamos trabalhar essa atividade sobre FAMÍLIA com nossos alunos?

sábado, 13 de junho de 2020

Ensino Religioso: Atividade sobre "A importância da Família"

Vamos cantar?!

Música: Família –Titãs
Família, família
Papai, mamãe, titia
Família, família
Almoça junto todo dia
Nunca perde essa mania

Mas quando a filha quer fugir de casa
Precisa descolar um ganha-pão
Filha de família se não casa
Papai, mamãe, não dão nem um tostão

Família êh! Família ah!
Família!
Família êh! Família ah!
Família!

Família, família
Vovô, vovó, sobrinha
Família, família
Janta junto todo dia
Nunca perde essa mania

Mas quando o neném fica doente (Uô! Uô!)
Procura uma farmácia de plantão
O choro do neném é estridente (Uô! Uô!)
Assim não dá pra ver televisão

Família êh! Família ah!
Família!
Família êh! Família ah!
Família!

Família, família
Cachorro, gato, galinha
Família, família
Vive junto todo dia
Nunca perde essa mania

A mãe morre de medo de barata (Uô! Uô!)
O pai vive com medo de ladrão
Jogaram inseticida pela casa (Uô! Uô!)
Botaram cadeado no portão

Família êh! Família ah!
Família!
Família êh! Familia ah!
Família!

Família êh! Família ah!
Família!
Família êh! Família ah!
Família!

Família êh! Família ah!
Família!
Família êh! Família ah!
Família!

FAMÍLIA
COMUNICAÇÃO E INTERFERÊNCIA
Por Paula Anelize Tizoni Leão
A família é uma importante ferramenta de desenvolvimento social. Vários fatores contribuem para o bom entendimento das pessoas dentro de um lar, mas o vital é a comunicação. Ela é essencial para qualquer relação, tendo um papel crucial na vida de todos. A comunicação é feita basicamente de dois momentos: saber falar e, especialmente, saber ouvir. Mas a pressa e a pretensão de clareza podem fazer com que se ouça o que não foi dito ou tire conclusões precipitadas, na maioria das vezes baseadas no famoso “achismo”.
Apesar de estarmos na era digital, onde o celular faz tudo e a internet fornece qualquer resposta, ainda estamos nos perdendo por falta de comunicação. Quantas vezes já nos pegamos com a sensação de não sermos entendidos dentro de casa? O modo como nos expressamos e repassamos isso na fala muda tudo, pois quando cada um entende de uma forma uma mensagem acaba se desencadeando discussões sem fim.
Somente através do diálogo direto podemos aprender a ouvir. Precisamos evitar os monólogos. Uma das formas de comunicação mais amorosa e eficaz que existe é através do silêncio. Dar-se as mãos, acolher num abraço, abrir espaço para começar a conversar é um ótimo começo para uma boa relação familiar. Deixar o ambiente propício para um bom bate-papo através da calma e do relaxamento é garantia de se fazer entender e ouvir com clareza.
Hábitos como reunir a família por algum tempo nos finais de semana, fazer reuniões, abrir espaço para sugestões e novidades, sem que ninguém sinta que é obrigado a participar, é uma forma de compartilhar a comunicação entre si. O bom ditado diz sempre para não gritar e sim melhorar os argumentos, então porque não podemos ser espontâneos e francos com nossos pais? Com toda certeza eles vão prezar essa qualidade e ficar mais abertos a ouvir críticas, pedidos e elogios dos filhos.

FAMÍLIA
A família é considerada como base para todas as coisas. Um alicerce através da qual, quando bem estruturadas, nos possibilita sermos protagonistas de nossa própria história. É a família que nos proporciona o afeto,o carinho, o amor, a educação/conhecimento, e tudo que necessitamos para sermos bons cidadãos.
Larissa de Matos R. Lopes, Joaçaba-SC

Ampliando a compreensão
1 – Segundo o texto o que é vital na família? E você concorda com a autora?Justifique:
2 – Quais são os requisitos básicos da comunicação?
3 – Como é o diálogo na sua família? Quais são os assuntos que você discute com sua família?
4 – Qual a importância que a família exerce na sua vida?
5 – Juntamente com seus pais ou responsáveis, defina o que é família:

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Ensino Religioso: Atividade sobre FAMÍLIA

Regra de boa convivência Familiar
A Base de uma família feliz está em ter cada membro da família em franco crescimento, cada um em sua fase, em seu tempo, mas todos devem estar crescendo. Crescer é desafiante. Causa medo às vezes. Traz conflitos. Envolve sentimentos e pensamentos bons e ruins. Nos dias atuais quando valores e padrões estão se diluindo no mar da informação é bom que paremos um pouco para refazermos nosso arsenal de princípios da boa convivência e do bom viver.
1. Nem tudo na vida é como eu gostaria que fosse;
2. Temos que aprender a lidar com a imperfeição e não culpar uns aos outros o tempo todo;
3. Aprender a lidar com as frustrações, Ninguém tem domínio total sobre a realidade. Aceitar a nossa impotência diante de determinados fatos é melhor que nos acusarmos por eles.
4. Precisamos aprender a lidar com as diferenças, somos diferentes por isso somos especiais;
5. Aprender a renunciar: abrir mão de nossa individualidade, opiniões, gostos, direitos.
6. Aprender a servir, o mundo dá voltas, amanhã você precisará de ajuda também;
7. Aprender a lidar com a sensação de injustiça que acompanha as pessoas quando se frustram;
8. Aprenda a não culpar as pessoas por seu estado de espírito negativo;
9. Aprenda a auto superação, auto motive-se sempre;
10. Melhorar sua autoestima, A base de uma vida e relacionamentos do ponto de vista psicológico, é o amor a si mesmo.
11. Aprenda a valorizar o outro
12. Aprenda a influenciar positivamente o ambiente;
13. Aprenda a lutar contra seus piores impulsos;
14. Pense antes de falar; (Vai valer a pena dizer isso? Vai construir? Vai ajudar?)
15. Aprenda a Equilibrar-se Todo excesso prejudica.
16. Decida fazer felizes as pessoas a sua volta;
17. Quando entrar em casa, logo ao pegar na maçaneta, decida entrar em paz, trazer harmonia...
18. Quando sair de casa deixa as pessoas em paz...
19. Aprenda a decidir como irá agir em cada situação; Não aja por instinto;
20. FAÇA SUA autocrítica e MUDE; Peça ajuda aos outros membros da família confessando suas dificuldades e fraquezas, peça-lhes que o corrija quando você falhar naquele(s) ponto(s) é mais fácil lutar quando se tem a família ao nosso lado!
A importância da família para a construção da identidade, da descoberta de si e dos seus semelhantes 
Segundo Venosa (2005), a unidade da família é considerada a primeira, assim como a mais importante instituição da sociedade humana, em que se considera a união de duas pessoas responsável por criar e preparar uma nova geração, para assim, desenvolver vínculos de parentescos, bem como de comunidade, que de forma gradual passam a evoluir transformando em uma grande sociedade.
Na percepção de Viana (1998), a família apresenta-se como sendo uma instituição por meio da qual se percebe a preparação das gerações seguintes, tendo como base as instituições atuais para o serviço da civilização, bem como para o real cumprimento de seus deveres sociais. Nesse sentido, constata-se que a família pode ser vista como sendo a fonte de desenvolvimento, assim como de prosperidade.
É na família que acontece a construção da identidade, a descoberta de si, onde descobrimos quem somos. É na família também que passamos a reconhecer nossos semelhantes. É na família que desenvolvemos valores como respeito, amor, passamos a distinguir o certo do errado, além do que a convivência com outros seres humanos, tudo se inicia na família. Esses elementos que constituem a instituição “família” nos ajuda a sermos inseridos na sociedade, pois os valores aprendidos com a família serão a base para o convívio social. 
Quando a família não cumpre esse papel social, o resultado são crianças e adolescentes totalmente sem limites. Sem educação. Sem cordialidade e respeito com o próximo.
Essa situação social é cada vez mais comum. Com o fracasso da família, fracassa também o respeito á diversidade cultural, a liberdade de escolhas e decisões, e existe um choque de gerações e valores.
Existem muitos casos de moradores de rua, envolvimento com drogas e crimes que resultaram da desestabilização  familiar. Mas a instituição familiar pode ser reestruturada ou reconstruída. Quando ocorre a desestabilização familiar, por motivos diversos, é comum que se busque construir (é o caso de novos casamentos).
A principal questão é que, a instituição social “família”, é a mais importante. É dela que partem os valores éticos e morais que introduzem a consciência cidadã, o respeito à diversidade e consciência social. Mesmo que ocorra o contrário em muitos casos. 
ATIVIDADES – Responda no caderno:
1. Segundo o texto, qual é  a primeira e a mais importante instituição da sociedade humana?
2. Para Venosa, o que é considerado em uma instituição para que seja chamada de família? 
3. O que é família, na percepção de Viana?
4. O que acontece quando a família não cumpre esse papel social
5. O que acontece quando a instituição família fracassa?
6. Que exemplos o texto cita como resultado da desestabilização familiar?
7. Por que a instituição social “família”, é a mais importante para a sociedade? 
8. Coloque V ou F
(     ) Para Viana família a família é a fonte de desenvolvimento é prosperidade.
(     ) Tanto pra Viana quanto para Venosa, a família é responsável pela preparação da geração futura.
(     ) É na família que acontece a construção da identidade, a descoberta de si, onde descobrimos quem somos.
(     ) É na família também que passamos a reconhecer nossos semelhantes.
(     ) É na família que desenvolvemos valores como respeito, amor, passamos a distinguir o certo do errado, além do que a convivência com outros seres humanos, tudo se inicia na família. 
(     ) Os elementos que constituem a instituição “família” nos ajuda a sermos inseridos na sociedade, pois os valores aprendidos com a família serão a base para o convívio social. 
(     ) A instituição familiar uma vez desestruturada nunca mais pode ser reestruturada ou reconstruída. 
(     ) Novos casamentos é um exemplo de tentar reconstruir a estabilidade familiar.