Páginas

Mostrando postagens com marcador Budismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Budismo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 27 de julho de 2021

ENSINO RELIGIOSO: Conhecendo o Budismo

 Olá, professores!

Desafiador quando é o momento de planejar as aulas de Ensino Religioso, concordam? Até porque o MEC não fornece nenhum material didático como suporte, nem incentivo à formação continuada dos profissionais da área. Por isso que o Blog "Atividades Itinerantes" sempre vem trazendo sugestões para ajudá-los. Há quem se limita, por medo talvez, levar para as aulas à DIVERSIDADE RELIGIOSA. O debate é necessário em nosso Estado Laico, além de ampliar o conhecimento dos alunos e estimular uma visão respeitosa.

Antes de aprofundar na história de fundação de uma religião, coloque em prática as sugestões abaixo:

  • Debata com os alunos sobre as opções religiosas presentes na turma e peça-os que citem um bom ensinamento transmitido em sua crença pessoal;
  • Pergunte aos alunos se eles conhecem outras religiões;
  • Apresente um breve histórico das principais religiões no Brasil;
  • Fale sobre a importância do combate à intolerância religiosa;
  • Pergunte aos alunos se eles têm curiosidade de conhecer um pouco mais sobre outras religiões;
Confiram um resumo sobre a história da fundação do Budismo:

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

ENSINO RELIGIOSO: O budismo - #ConhecendoAsReligiões #EnsinoReligioso #HistóriaDasReligiões


O budismo é uma religião que se formou a partir dos ensinamentos de Sidarta Gautama, um príncipe nascido no século VI a.C., numa região então pertencente à Índia. Sidarta cresceu no palácio de seu pai cercado de carinho e conforto; certo dia decidiu deixar o palácio, viver entre os pobres e meditar. O que ele mais desejava era descobrir por que o ser humano sofre.

            Após muito meditar, chegou à conclusão de que a fonte de todo o sofrimento é o desejo. O desejo de riqueza, de poder, de fama... Acreditava que libertando-se do desejo, a pessoa eliminaria o sofrimento e alcançaria o nirvana. Aos poucos, várias pessoas passaram a segui-lo, chamando-o Buda, isto é, “o iluminado”. Buda acreditava na reencarnação, isto é, que a alma não morre com a pessoa, mas volta em outro corpo para pagar pelos erros de vidas passadas e ir se purificando aos poucos.

            Para chegar ao nirvana, Buda aconselhava a seguir oito regras:

  • TER BOAS INTENÇÕES;
  • SER HONESTO;
  • ESFORÇAR-SE O SUFICIENTE;
  • EVITAR MAUS PENSAMENTOS;
  •  CONCENTRAR-SE AO FAZER AS COISAS;
  • SER JUSTO NAS DECISÕES;
  •  FALAR SOMENTE O NECESSÁRIO E, NO MOMENTO OPORTUNO;
  • FAZER O QUE É CONVENIENTE;

Alcançando o nirvana, a pessoa não teria mais de reencarnar (renascer em outro corpo) e, portanto, não precisaria mais sofrer. Valorizando a caridade, a sabedoria, e a violência, o budismo alastrou-se rapidamente.